Histórias engraçadas do SFD2008NH.

Dia 13 de Setembro foi o Software Freedom Day 2008 em Novo Hamburgo e eu fui convidado para fazer uma maratona de três palestras. Eu achei que seria moleza, afinal de contas, bastava pegar o Trensurb, segui para a Feevale de NH, palestrar, almoçar e fazer o caminho de volta, feliz e contente. Mas não foi bem assim…

Posted by Hµ63Z on

Dia 13 de Setembro foi o Software Freedom Day 2008 em Novo Hamburgo e eu fui convidado para fazer uma maratona de três palestras. Eu achei que seria moleza, afinal de contas, bastava pegar o Trensurb, segui para a Feevale de NH, palestrar, almoçar, mais duas palestras e fazer o caminho de volta, feliz e contente.

Então, naquele lindo Sábado de sol, me acordei cedo e às 7:30 da manhã já estava saindo de casa, esperando chegar lá na Feevale de Novo Hamburgo entre 9 e 10 horas da manhã. Cheguei ao Trensurb e pedi uma integração de Novo Hamburgo imaginando que a grande obra que o Trensurb prometia a uns 5 anos atrás já teria sido concluída e o trem já estivesse chegando ao centro de Novo Hamburgo…

Ao ver os últimos passageiros do meu vagão e do vagão adjacente se levantando, perguntei às pessoas mais próximas: “Esse é o fim da linha?” A resposta veio com um certo tom de espanto: “Claro… Chegar em Novo Hamburgo ainda é só promessa…”

Pensei comigo: “Putz… vou demorar um pouco mais do que pensei…” e o pior, não tinha a menor idéia do que fazer a partir dali… Pedi informações para um funcionário do metrô sobre onde pegar o ônibus para a Feevale de Novo Hamburgo: “Ah!, Novo Hamburgo? É logo ali na parada bem aqui da frente…”

Maravilha… não estava perdido, pelo menos. Seguiu-se uma espera… 10… 20… 30 minutos e nada de aparecer um ônibus. Veio um senhor me entregar um panfleto, muito sorridente: “Obrigado pelo panfleto, mas poderia me dar uma informação? Onde pego o ônibus para a Feevale de Novo Hamburgo?” Com um grande sorriso ele me respondeu: “Tu segues essa avenida até a segunda… não, a terceira sinaleira e vira à direita. é logo naquela quadra mesmo.”

Perdi tempo, mas a informação me pareceu precisa o suficiente para seguir… Isso já era 9:20 (eu queria estar lá, no máximo, às 10:00). Ao localizar a parada descrita, e já calejado, perguntei às pessoas que lá estavam esperando suas conduções o mesmo que já perguntara antes, duas vezes…

“Não é aqui não… Anda até a próxima esquina, vira a esquerda, na rua seguinte á direita tem uma grane parada… é lá!” Aí eu já estava perdendo a paciência… agradeci a informação e saí pensando palavrões…

Chegando na parada e encontrando o local exato, esperei mais um pouco… 1… 2… 3 ônibus passaram, nenhum com menção à Feevale. perguntei ao terceiro motorista: “Esse ônibus passa pela Feevale de Novo Hamburgo?” E veio o tiro de misericórdia: “Hoje não tem ônibus da linha que vai à Feevale, mas o ônibus ‘Federal’ passa lá perto…”

Novamente agradeci e fiquei pensando palavões… O tal do ‘Federal’ foi o ônibus de número 2 que passou… Mais espera… e já eram 9:50… Fiquei esperando até 10:05, quando o tal do ‘Federal’ passou de novo…

Pedi para o cobrador (um sujeito terrivelmente quieto e mal humorado) me falar quando eu devia descer. Logo estávamos numa rodovia federal (não me pergunte qual), e 20 minutos mais tarde estávamos em uma larga avenida, chegando próximo a um posto de gasolina e eu recebi o sinal do cobrador.

Maravilha… agora estava chegando… Mas onde? “ei, parceiro…”, falei a um dos 5 frentistas desocupados do posto, “Como chego na Feevale?” e ele calmamente me respondeu: “Qual unidade?” Eeeeeee… Qual unidade??? A que é por essas bandas, tchê!!! Mas me lembrei que tinha olhado o site da Feevale de Novo Hamburgo: “Unidade 2…”, que sorte…

“Ah!, é aqui perto… pega essa avenida ali, vai indo nela, quando ela bifurcar, segue a pista da direita… Logo chega lá, tem placas avisando!” Olha só… placas… que bom! Olhei meu relógio: 10:35… Putz, vou ter que correr…

E foi o que fiz, andei numa velocidade que daria para concorrer a marcha olímpica e ficar com uma medalha de bronze, pelo menos… Mas chegando bem perto, já conseguindo ver os portões veio mais um obstáculo: O portão se encontrava no final de uma lomba de uns 200 metros com inclinação de aproximadamente 60% e já eram 10:40.

Fui, com meus pulmões de fumante ficando cada vez mais fora da minha boca e cheguei… faltando 15 minutos para minha primeira palestra.

Para uma maratona de palestras, a maratona para chegar lá foi a coisa mais terrível do dia!


Comentários

  1. Cara, hilário se não fosse triste! Sou de NH, mas trabalho no CRC-RS em POA. Todos os dias pego um busunga chamado “seletivo metropolitano”, que não passa nem perto da Feevale, mas também não tem linha no final de semana e só posso te dizer que o transporte é um caos. A Central é a única empresa que possui concessão para operar essas linhas e não tem nem chance de melhorar. O trem… ah, “se eu perder esse trem…”, acabei minha faculdade em 2001 (Unisinos) e quando eu tinha uns 15 anos todo mundo me dizia que seria bem legal e eu iria de trem para a faculdade e tal. Estou com 33, fazem 7 anos que concluí meu curso e o trem… ah, o trem…

    Abraço ao amigo! E se tiver alguma dúvida de busungas pra Nóia, me chame!

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    



Comentários

  1. Cara, hilário se não fosse triste! Sou de NH, mas trabalho no CRC-RS em POA. Todos os dias pego um busunga chamado “seletivo metropolitano”, que não passa nem perto da Feevale, mas também não tem linha no final de semana e só posso te dizer que o transporte é um caos. A Central é a única empresa que possui concessão para operar essas linhas e não tem nem chance de melhorar. O trem… ah, “se eu perder esse trem…”, acabei minha faculdade em 2001 (Unisinos) e quando eu tinha uns 15 anos todo mundo me dizia que seria bem legal e eu iria de trem para a faculdade e tal. Estou com 33, fazem 7 anos que concluí meu curso e o trem… ah, o trem…

    Abraço ao amigo! E se tiver alguma dúvida de busungas pra Nóia, me chame!

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    




Comentários

  1. Cara, hilário se não fosse triste! Sou de NH, mas trabalho no CRC-RS em POA. Todos os dias pego um busunga chamado “seletivo metropolitano”, que não passa nem perto da Feevale, mas também não tem linha no final de semana e só posso te dizer que o transporte é um caos. A Central é a única empresa que possui concessão para operar essas linhas e não tem nem chance de melhorar. O trem… ah, “se eu perder esse trem…”, acabei minha faculdade em 2001 (Unisinos) e quando eu tinha uns 15 anos todo mundo me dizia que seria bem legal e eu iria de trem para a faculdade e tal. Estou com 33, fazem 7 anos que concluí meu curso e o trem… ah, o trem…

    Abraço ao amigo! E se tiver alguma dúvida de busungas pra Nóia, me chame!

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.