Desconfiança é ridículo

Taí um sentimento que certas pessoas tem indiscriminadamente e as torna ridículas… Desconfiar de quem lhe dá motivos para tal é muito aceitável, até recomendável, mas num ambiente de trabalho onde as pessoas estão ali para trabalhar e não para fazer intrigas é temerável.

Posted by Hµ63Z on

Taí um sentimento que certas pessoas tem indiscriminadamente e as torna ridículas… Desconfiar de quem lhe dá motivos para tal é muito aceitável, até recomendável, mas num ambiente de trabalho onde as pessoas estão ali para trabalhar e não para fazer intrigas é temerável.

Eu, como administrador da rede, é sabido (ou deveria ser) que tenho acesso irrestrito a documentos, imagens e arquivos em geral, bem como tenho conhecimento para quebrar qualquer segurança eletrônica (afinal, trabalho com isso também e tenho que conhecer as vulnerabilidades para saná-las). Mas não estou na empresa para “vigiar” o que os funcionários fazem. No máximo auditar o que existe nos sistemas que possam causar danos a equipamentos, sistemas ou ao bom nome da empresa.

Ter que ouvir um colega de trabalho falando que “deletei esses arquivos porque ele é hacker e eu não quero esses arquivos espalhados” é ridículo! O máximo que um administrador de sistemas (que seja ético, diga-se de passagem) faz com arquivos pessoais de um usuário que deixou de sê-lo é deletar… Pelo menos é como eu vejo a situação e é o que eu faria.

Portanto, tal afirmação deixa-me muito chateado (ofendido seria a palavra certa), pois coloca em dúvida a minha honestidade, a minha ética e até minha honra. Isso eu não posso permitir.

No entanto, sou um mero funcionário da empresa e não posso mandar o sujeito à merda (muito menos à puta que o pariu, que foi o que me deu vontade). Fiquei na boa e fiz de conta que não ouvi, mas deixei claro para a diretoria da empresa que não estou trabalhando com eles para ser ofendido.

A única pessoa que já me ofendeu na empresa foi esse ser, que felizmente não estará mais trabalhando internamente na empresa, pois se ele continuasse com tal postura perante mim, eu poderia acabar perdendo a cabeça e soltando um forte e claro “Vai-te a merda, filho da puta!”


Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    



Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    




Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.