Contando o Tempo Linearmente...

A linealidade do tempo foi algo criado pelos seres humanos para organizar-se industrialmente… Como seria a contagem do tempo de forma natural? Será que perdemos essa capacidade?

Posted by Hµ63Z on

Na semana passada, no ano passado, æon me falou: “Pra você que conta o tempo de maneira linear, feliz ano novo…”, ou algo parecido com isso… Fiquei pensando muito nisso…

O Fantástico dos últimos dois domingos apresentou uma reportagem especial sobre o Tempo no quadro “Ser ou não ser?”, falando justamente sobre a linealidade do tempo e sua característica industrialista (não natural). Ou seja, a linealidade do tempo foi algo criado pelos seres humanos para organizar-se industrialmente.

Lembrei-me das palavras de æon, e como os lobos não contam o tempo de forma linear. Enfim, vive-se instantes, não minutos, horas, dias ou meses. Nem se quer anos. Os lobos têm instantes… alguns bons outros ruins.

Notei também que no Blog do æon não apareceu uma mensagem de fim de ano, e creio não tenha sido proposital, apenas não faz sentido para ele comemorar o fim de um tempo já que os momentos terminam e iniciam constantemente nessa visão não linear, alguns fundem-se, andam simultaneamente.

Ou seja, quando vive-se instantes, e não dias, meses e anos, você pode viver, ao mesmo tempo, um instante maravilhoso e um instante péssimo. Comemora-se, então, esse intante maravilhoso, não esquecendo-se do instante péssimo.

Complicado? Nem tanto… Já tive experiências desse tipo, em que no trabalho estava num pico de maravilhas e na vida pessoal num poço de ruínas, e momentos em que a vida pessoal estava um pico de ternura e a vida profissional um poço de guerra.

A arte do viver, nesse tipo de contagem de tempo, é conseguir estender os instantes bons, superando rapidamente os instantes ruins. Se conseguir fazer essa façanha, verá que não há necessidade de, no final de um ano, fazer balancetes ou contar quantos momentos bons e quantos ruins houveram num ano, pois o ano não terá mais sentido.

Mas como não sou lobo, sou coruja, vejo a vida por diversos ângulos e continuo vivendo a minha maneira… E qual a minha maneira? Acho meio amorfa… às vezes tendendo a um modo, outras a outro… Não posso dizer que acho a linealidade do tempo correta ou errada, apenas a sigo na maioria do tempo…


Comentários

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    



Comentários

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    




Comentários

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.