A volta de Greg e Marina

Greg abriu uma empresa de consultoria, o que significou mais trabalho e menos dinheiro no fim do mês, pelo menos nesse início da empresa. Já tinha captado alguns clientes, mas uma boa parte deles não estavam com contrato fechado.

Marina sentia-se um tanto sobrecarregada com a situação o que deixava seu modo de ser, normalmente um tanto difícil, totalmente incontrolável. Isso irritava Greg, que ao chegar em casa esperava poder descançar um pouco, mas tinha que aguentar as reclamações de Marina.

Posted by Hµ63Z on

Greg abriu uma empresa de consultoria, o que significou mais trabalho e menos dinheiro no fim do mês, pelo menos nesse início da empresa. Já tinha captado alguns clientes, mas uma boa parte deles não estavam com contrato fechado.

Marina sentia-se um tanto sobrecarregada com a situação o que deixava seu modo de ser, normalmente um tanto difícil, totalmente incontrolável. Isso irritava Greg, que ao chegar em casa esperava poder descançar um pouco, mas tinha que aguentar as reclamações de Marina.

- Greg, já não estou aguentando mais. Trabalho o dia inteiro, como você, mas quando chego em casa ainda tenho um monte de coisas para fazer!

- Eu sei, meu amor, e tento ajudar no que posso!

Ele falava sinceramente, pois tentava ajudar estendendo alguma roupa, preparando um café com leite que sabia que ela gostava, preparando a cama para que ela pudesse se deitar e dormir, mas isso não era o suficiente para ela.

- Você vai ficar no computador?

- Sim… Tenho que terminar esses documentos para amanhã.

Essa grande quantidade de trabalho que Greg levava para casa ainda deixava Marina com uma sensação de que sobravam apenas migalhas dele para ela. Isso a irritava ainda mais.

- Não quero migalhas! Quero meu marido em casa!!!

- Domingo passaremos mais tempo juntos, tá bom?

- DOMINGO??? E o Sábado?

- Esse Sábado tenho um encontro de engenheiros… É importante para meu trabalho de consultor! Não posso deixar de ir…

- Tá bom… De novo fico com migalhas…

Ele sabia que ela estava precisando de sua presença, mas uma das cobranças que ela sempre fazia tinha a ver com dinheiro e ele estava investindo em sua empresa para conseguir sanar essa reclamação.

—- DOMINGO —-

- Onde vamos almoçar, Greg?

- Em casa… Vou esquentar aquela lasanha congelada que está no freezer…

Nessas situações é que aparecia uma das maiores reclamações dele quanto a ela.

- Eu esperava que tu me convidasse para almoçar em algum lugar legal… Tu nunca me convida para nada, Greg!!!

Realmente, com a certa sobrecarga ele não estava se concentrando muito em casa, mas o que o chateava é que quando ela estava com ele, só para ela, em vez de aproveitar, reclamava… Ele queria era ter uma esposa feliz por estar com ele, mas o que tinha era uma esposa chateada por ficar sem ele tanto tempo.

Ainda tentava imaginar como sair dessa sinuca de bico…


Comentários

  1. Eu não entendi muito bem se foi você que escreveu, mas é um texto ótimo conseguiu me prender!

    Hn63Z: Sim, Mirela, é de minha "autonomia"... hehehe.

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    



Comentários

  1. Eu não entendi muito bem se foi você que escreveu, mas é um texto ótimo conseguiu me prender!

    Hn63Z: Sim, Mirela, é de minha "autonomia"... hehehe.

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    




Comentários

  1. Eu não entendi muito bem se foi você que escreveu, mas é um texto ótimo conseguiu me prender!

    Hn63Z: Sim, Mirela, é de minha "autonomia"... hehehe.

Opiniões

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.