2005 tem motivos para comemorar?

2004 acabou, graças a Deus! Que ano difícil foi este… Guerras, desastres, só catastrofes. E não estou falando apenas da Guerra do Iraque ou das tsunamis que atingiram a Asia Central.

Posted by Hµ63Z on

2004 acabou, graças a Deus! Que ano difícil foi este… Guerras, desastres, só catastrofes. E não estou falando apenas da Guerra do Iraque ou das tsunamis que atingiram a Asia Central.

Estou falando também das diversas catastrofes locais: foram centenas de mortos apenas em acidantes de carro durante os feriados, mais centenas que morreram com balas perdidas, outros tantos em latrocínios, mais um tanto em assassinatos a sangue frio, sem falar nos tantos acidentes com armas de fogo.

Campanhas não faltam para tentar concientizar, a grande maioria hoje informando sobre o perigo do uso de drogas ou pedindo prudência no transito. Ainda tem a grande campanha de desarmamento do governo, que chega a pagar R$300,00 por uma arma sem perguntas e com a promessa de não fazer perícia na mesma.

Campanhas que trabalham muito bem, na teoria. Na prática quem está se desarmando é o cidadão de bem, que comprou uma arma para proteger sua casa e sua família, e que não tirou porte por nunca ter sido necessário. Os bandidos, aqueles bandidões, que não tem nada a perder, não se desarmam. Pelo contrário, estão achando ótimo que a população está se desarmando.

De outro lado, o sujeito que bebe, mas bebe mesmo, chega num ponto de entorpecência que se acha capaz de dirigir, e esquece da campanha que, muitas vezes usa um slogan do tipo: “Dirija com a cabeça!”, “Seja conciente, se beber, não dirija!”, e outras do tipo… O sujeito quer mais é ir para casa e seu carro está alí perto, não tem porque pagar um taxi.

Agora, se o governo (em todas as suas instâncias) usasse de uma campanha mais forte, como uma que cheguei a ver (Canadense, se não me engano) a respeito de dirigir descançado e mostra um rapaz dirigindo por horas até que durmiu no volante e entrou com sua Combi embaixo de um caminhão (a cena é fortíssima, extremamente chocante e muito realista – não sei se foi um acidente real, mas se não foi, o cara que fez a cena é muito bom dublê – ) poderia dar um resultado melhor.

Agora iniciaram-se campanhas para a prevenção da dengue e da SIDA (ou AIDS como a maioria dos Brasileiros conhecem). Já ouvi ambas no rádio, mas não vi campanha na TV, são fracas como todas as campanhas de concientização no Brasil e não atingem a população que mais precisa. Os governos poderiam colocar caminhões de som tocando essas “musiquinhas” por bairros marginalizados, onde, muitas vezes, sequer rádio a população tem.

2005 tem que ser um ano melhor que 2004, pois 2004 não tem quase nada a se comemorar! Quero poder, no final do ano, dizer que 2005 tem muito a se comemorar. Pena que isso não depende só de mim…


Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    



Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.

    




Comentários

Não existem comentários para este artigo.

Comente

Digite seu comentário abaixo. Os campos marcados * são necessários. Você deve visualizar o seu comentário antes de finalizar a postagem.